Juntem-se a nós clicando AQUI!

quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

Viver sem dinheiro: a estória de Heidemarie



Heidemarie Schwermer
(67) trabalhou durante muitos anos como psicoterapeuta e professora em Dortmund, na Alemanha. Como a maioria das pessoas à sua volta, ela passava a maior parte do tempo trabalhando para ganhar dinheiro para poder comprar as coisas que precisava - e as que não eram realmente necessárias. Como psicoterapeuta, ela conheceu muitas pessoas deprimidas e frustradas, pessoas que trabalhavam excessivamente e possuiam muito pouco tempo livre, ou que eram pobres ou desempregadas e sentiam-se inúteis.

Heidemarie teve então a ideia de começar um clube de trocas, onde pessoas sem dinheiro podiam trocar objectos e favores. Através do clube de trocas as pessoas entraram em contacto umas com as outras de uma forma totalmente diferente. Sentiam-se úteis e dignas e apreciavam também o aspecto social. Passado uns tempos Heidemarie decidiu fazer uma experiência. Ela deixou o seu apartamento, deu tudo que possuia a amigos e começou uma nova vida baseada na troca de favores - sem o uso de dinheiro. O seu objectivo era consciencializar as pessoas para a sua relação com o dinheiro e consumo.

Inicialmente ela ficou com amigos e conhecidos, tomando conta de suas casas quando eles estavam de férias ou viajando recebendo em troca comida e um lugar para viver. Ela foi a inspiração por trás da criação de clubes de troca por toda a Alemanha. Escreveu um livro sobre a sua vida e o seu estilo de vida se espalhou. Há 12 anos que vive sem dinheiro e diz que nunca se sentiu tão livre. O filme Viver sem Dinheiro segue o dia a dia de Heidemarie e com ele ficamos a saber sua história e filosofia.

5 comentários:

  1. Muito interessante seu post, me lembrou esta matéria do jornal Nacional (http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL1496303-10406,00-HOMEM+VIVE+SEM+DINHEIRO+NENHUM+PORQUE+QUER.html).
    Creio que seu post esta muito legal, e irei o linkar para este aqui (http://almariada.blogspot.com/2010/02/abandonar-os-estados-de-espirito.html) afim de um possivel acrescimo de conhecimento a todos.
    Continue assim, com posts maneiros como este.
    Abraços, Silvio.

    ResponderEliminar
  2. TEREMOS TUDO

    Quando todos nós entendermos
    que de nada somos donos
    teremos tudo.
    Com muito prazer presentearemos
    E seremos presenteados.

    Não haverá violência
    Nessa vivência
    Convivência humanitária
    Justa e fraterna.
    Ninguém manda, ninguém impera
    Na água, no ar, na terra
    Não faremos guerra.

    Compartilharemos com a natureza
    Ampliaremos sua beleza,
    Produzindo e consumindo
    Somente o que é bem-vindo.
    Quando todos nós entendermos
    que de nada somos donos
    teremos tudo.


    Reginaldo Figueirêdo
    Casa Verde, Fortaleza, CE
    reginaldo.poeta@yahoo.com.br
    HTTP://reginaldofigueiredopoeta.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Quer ganhar dinheiro pela Net?
    Visite www.lucre-no-neobux.blogspot.com
    E aprenda a ganhar R$500,00 por mês sem fazer praticamente nada como eu!

    Ao admin do blog: Conheça a proposta... garanto que você vai se interessar...

    Obrigado!

    E-mail para contato: filipecollioni4@gmail.com

    ResponderEliminar
  4. SUPERPOPULACAO, e agora? O mundo ja esta com quase 7 bilhoes de pessoas. Quando chegar a 8,5 bilhoes nao vai haver agua nem comida para todos. Os sistemas de distribuicao e comunicacao e os sistemas publicos vao entrar em colapso e a natureza ja estara por demais colapsada para se recuperar. Quando passar de 15 bilhoes de pessoas ja nao havera mais natureza e estarao se comendo um ao outro, nenhum governo dara conta de tanta gente. Agora me pergunto: num mundo assim ainda existira a preocupacao de se ficar rico ou nao, nao sera suficiente conseguir sobreviver? E me pergunto tambem: PARA QUE TANTA GENTE?

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde!
    Estou simplesmente encantada e sem palavras com esse movimento, dou total apoio a vocês!
    Parabéns pela iniciativa.
    Gostaria de aderir ao movimento.
    Vanessa Jerozolimski
    São Paulo - SP

    ResponderEliminar