Juntem-se a nós clicando AQUI!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Qual seria a tua maneira ideal de ganhar a vida?

A ideia de "ganhar a vida" não me agrada nem um pouco. No nosso planeta, nenhuma espécie - excepto nós, seres humanos -, precisa de ganhar a vida. O "mal menor" seria fazer do nosso propósito de vida o nosso modo de ganhar a vida. Na minha experiência, porém, algo muda quando já não trabalhamos por gosto mas também para pagar as contas e assim por diante.

Eu tenho tido muita sorte. Quando era adolescente adorava música e passado uns anos tornei-me música e professora de música. Mais tarde quis investigar o poder da música no desenvolvimento pessoal e comunitário e tornei-me música na comunidade e musicoterapeuta. A seguir quis saber mais sobre o funcionamento da mente e das emoções e depressa me tornei conselheira psicológica. E assim por diante...

Quando me apercebi dos efeitos nocivos da escolaridade obrigatória optei pelo homeschooling e agora apoio homeschoolers e unschoolers (pais-educadores) da Inglaterra, Portugal e Brasil. Como resultado da minha busca espiritual, dei comigo a traduzir ensinamentos espirituais e a orientar sessões de meditação num centro budista.

Em muitos aspectos, sempre fiz, e continuo fazendo, o trabalho ideal. Neste momento o meu trabalho não é pago. É feito voluntariamente, e é assim que prefiro trabalhar, por amor à arte, por prazer, por convicção no valor daquilo que estou a fazer. Sonhadora como sou, dou comigo muitas vezes a sonhar com uma sociedade sem dinheiro.

Por outro lado, também compreendo a perspectiva de Chogyam Trungpa, quando diz que:

"De acordo com o Buda, ganhar a vida de uma forma correta significa simplesmente ganhar dinheiro através do trabalho, ganhar dólares, libras, francos, pesos. Para comprar comida e pagar o aluguel você precisa de dinheiro. Esta não é uma imposição cruel. É uma situação natural. Não precisamos ficar constrangidos ao lidar com dinheiro, nem ressentir o facto de termos que trabalhar. Quanto mais energia você gasta, mais dinheiro você acaba ganhando.

O dinheiro envolve tantas situações que acaba permeando toda a nossa vida. Em geral, evitar o trabalho também tem a ver com evitar outros aspectos da vida . As pessoas que rejeitam o materialismo da sociedade americana e se colocam aparte não estão dispostas a se encararem a si mesmas. Elas gostariam de se confortar com a noção de que estão vivendo uma vida filosoficamente virtuosa, e não percebem que não estão dispostas a trabalhar com o mundo tal como ele é."

Este blogue é uma forma de investigar este tema, embora ainda não tenha chegado a nenhuma conclusão... Talvez o meu sonho mais profundo seja passar o resto, ou pelo menos uma boa parte da minha vida, meditando numa caverna numa montanha, como Tenzin Palmo. Um dos votos dela é nunca tocar no dinheiro. A vida da Peregrina da Paz também me traz inspiração.

Curiosamente, estou agora a lembrar-me dos tempos que passei angariando fundos para projectos comunitários e da felicidade que sentia ao saber que as propostas tinham sido bem sucedidas - pois poderia oferecer algo de valor sem ter que cobrar.

E tu? Qual seria a tua maneira ideal de ganhar a vida? Que tipo de trabalho gostarias realmente de fazer? Já estás fazendo esse trabalho?

1 comentário:

  1. Amada Paula,
    Adorei o seu blog, Simplesmente fantástico!
    Quem dera se metade do mundo pensasse assim, que tivessem o mínimo de lucidez que tu tens. Não nos conhecemos, moro em Porto Alegre/RS e sou praticante budista. É através de gente como você que o mundo melhora.
    Um abraço, com muito carinho.

    Manoel Felipe
    www.ascender.webnode.pt

    ResponderEliminar